Dias difíceis

“Converte-nos, Senhor, a ti, e nós nos converteremos: renova os nossos dias como dantes” (Lm 5.21).

Estamos vivendo dias difíceis, que vão desde as manifestações de ruas até mesmo as operações policiais, “a operação jacaré”, “a tartaruga” e por ai vai. A secularização tem sido responsável pela grande avalanche de problemas no contexto social, com reflexos no espiritual. O consumismo, oriundo da globalização, tem contribuído para piorar, ainda mais, a situação de muitos no campo financeiro, afetando, de forma direta, o estado de espírito de cada brasileiro. Nesses momentos de intensas variações na vida de cada cristão, faz-se necessário a busca constante da renovação espiritual. Esta é capaz de manter acesa a chama do fogo do Espírito dentro de cada coração temente a Deus e preservar diligentemente os princípios da ética cristã, marca registrada de cada salvo em Cristo Jesus. A renovação espiritual faz o crente andar na verdade e abominar a mentira. Ela torna o matrimônio mais estável, ajuda-nos a conservar os padrões bíblicos, a preservar os valores com relação à sexualidade e à pureza cristã, promovendo maior aproximação do bem e nos fazendo fugir da aparência do mal. Ela nos ajuda a compreender melhor a missão da Igreja e do Estado e promove confiança, para que possamos assumir responsabilidades e desenvolver com amor as atividades sociais. A renovação faz com que vençamos as batalhas espirituais e vivamos íntima e permanentemente em comunhão com Deus. Ela dá esforço ao cansado, multiplicando as forças daqueles que não têm nenhum vigor (Isaías 40.29). Precisamos, urgentemente, de renovação, tanto no entendimento (Romanos 12.2), no sentimento (2 Coríntios 4.16, I Pedro 3.8-9), como no Espírito Santo (Atos 4.4 e 8).

Anúncios

Mulher ungida para a batalha espiritual

“Lava-te, pois, e unge-te, e veste os seus vestidos, e desce à eira; porém não  te dês a conhecer ao homem, até que tenha acabado de comer e beber”. (Rute 3.3).

A mulher de Deus precisa de uma unção especial para combater toda e qualquer potestade que se levante contra ela e sua casa. A mulher como vaso de verdade, para o uso constante do Espírito Santo, precisa conhecer as estratégias do inimigo com antecedência, a fim de poder lutar com segurança. O fator surpresa é de fundamental importância e o segredo está na vida de oração e santificação. Eliseu descobria tudo que o rei da Síria planejava, sem sair de sua casa e com bastante antecedência, porquanto, Deus lhe revelava todos os detalhes do que ele tramava contra o exército de Israel. Estas informações estratégicas deverão ser obtidas diretamente do trono de Deus. Ele revela aos seus ungidos que estiverem conforme a Sua vontade. Rute a moabita foi muito abençoada ao lado de Noemi porque obedeceu ao conselho de sua sogra que lhe disse: Lava-te, unge-te, veste os seus vestidos e desce à eira. Quatro atitudes que uma mulher deve desenvolver em sua vida para ser vitoriosa na batalha espiritual: se lavar, se ungir, se vestir e descer eira. Rute foi despertada para a batalha espiritual a qual começou quando ela se decidiu em seguir ao Deus de Noemi, e de todo o povo de Israel. .Quando falo sobre a importância da unção na vida do cristão é para que haja a operação do Espírito Santo na vida de cada um. A mulher de Deus para desfrutar dessa dádiva específica é preciso que tenha uma vida consagrada a Jesus Cristo. Não basta ser um vaso valoroso e belo sem ter uma fonte para enchê-lo. Quem é vaso, mas está longe da fonte, logo terá forte sede, sem contar que não poderá saciar a sede de ninguém, por mais intelectual e cheio do conhecimento que seja. A mulher espiritual e que sabe batalhar valoriza a sua unção e luta para ser cada dia mais usada por Deus. Pelo menos três fases devem ocorrer na vida dessa mulher para receber a unção, tomando como base a vida de Rute. Na fase inicial, a mulher ungida para a batalha espiritual necessita conhecer o verdadeiro Deus, produzir frutos de arrependimento e procurar esperar o tempo do Senhor em sua vida, isto, Rute fez com muita alegria e amor; Na segunda fase ela deve se lavar e colocar vestes limpas, este foi mais um passo cumprido pela moabita; e por fim a terceira fase, que envolve três momentos posteriores a unção divina: Manter-se vestida e isso fala de honra e santidade, descer à eira, que é traduzido por humildade, trabalho e obediência, para poder se apresentar em última instância ao Remidor, que é Cristo o que irá abençoar e enaltecer a mulher ungida para a batalha espiritual. Saiba que vaso ungido é vaso útil para o uso do Espírito Santo.