Cuidado com o anestésico espiritual

“Tenho, porém contra ti que abandonaste o teu primeiro amor” (Apocalipse 2.4)

O apóstolo Paulo escrevendo aos romanos disse: “…se Deus é por nós, quem será contra nós? Aquele que não poupou o seu próprio Filho, antes, por todos nós o entregou, porventura, não nos dará graciosamente com ele todas as cousas? (8.31,32). Também é dele as palavras sábias: “Pelo que sinto prazer nas fraquezas, nas injúrias, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias, por amor de Cristo. Porque, quando sou fraco, então, é que sou forte” (2 Co 12.10). Paulo é um exemplo para todos nós. Ele nos comove a tomar impulso para prosseguir firme na fé cristã; nos fortalece ao ponto de termos atitudes humildes e firmes diante de Deus; nos leva a ter capacidade para manter-se disposto no caminho da verdade; renovar os votos de fidelidade e de também de prosseguir em busca de fazer o melhor para o engrandecimento do Reino de Deus aqui. O anestésico tem a finalidade de fazer a pessoa perder total ou parcial a sensibilidade do seu corpo, ou seja, a parte afetada fica paralisada, nada sentindo. É uma parte do corpo que fica dormente! Há alguns que se julgam espirituais a tal ponto que não percebem em suas atitudes, comportamentos e testemunhos a sutileza do pecado, mas tratando-o camufladamente como “desvio natural de conduta”, vão levando a vida segundo suas próprias consciências, não sabendo eles que é possível que seus corações já estejam anestesiados e a alma sem sentimento espiritual nenhum pelas coisas de Deus. Li ontem em um jornal de grande circulação no país mais um escândalo cometido por pessoas que presidem igrejas tidas e havidas como evangélicas. Pessoas que deixam o Ministério recebido de Deus para se embrenharem na política, e se não forem espirituais, acabam negligenciando a Obra de Deus e perdendo a unção do Espírito Santo e quando acordam já cometeram um monte de coisas erradas, as quais só contribuem para escandalizar a Obra de Deus e fazer com que o amor de muitos se esfriem e até mesmo abandonem a fé cristã. Quem abandona o seu primeiro amor, a sua vida cristã, a sua vida de fé e esperança em Deus, certamente, está anestesiado espiritualmente com o pecado. A Bíblia diz: “Tenho, porém, contra ti que abandonaste o teu primeiro amor”, logo, volte hoje mesmo para o caminho da salvação, reassuma sua vida de bons testemunhos, os quais foram essenciais para a edificação de muitos. Lembra-te donde caíste e Deus é misericordioso para perdoar as transgressões e devolver tudo que perdemos com o abandono da fé. Aprova real de que Paulo não foi anestesiado com a anestesia chamada pecado é que ele mesmo testifica a Timóteo: “Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé”. Cuidado com o anestésico espiritual, o pecado.

Anúncios

Um comentário em “Cuidado com o anestésico espiritual

  1. Infelizmente a realidade na vida de muitos é esta, por isso a grande necessidade de estarmos sempre vigilantes, em oração, atentos a voz do Senhor em temor.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s